Que Tal um Café? Um Chá? O que tens pensado?

+99

Novo aqui?

Olá!
Eu sou Karina.
Torne-se no seu próprio Líder e isso definirá a sua vida para sempre.
A minha missão é fazer com que isso aconteça.

Que tal um Café? Um Chá? Senta aqui, toma a tua chávena. O que tens pensado? Em nada específico… sim, entendo. A correria do Natal, claro! Foi uma grande correria entre as compras, os enfeites, os almoços com os colegas de trabalho, os jantares de empresa, as visitas às casas dos familiares e dos amigos, aqueles que ficaram por visitar, e as brigas também, óbvio, não poderiam faltar. Compreendo, é uma época horrível, o stress, o trânsito, as lojas, os preços absurdos, refazer as contas, os sacrifícios, mas pelo menos agora podes sentar-te e comer. Sei do que falas. Daqui a pouco tens de lavar os pratos, ou ir até à porta porque alguém tocará a campainha. Mas pára, antes de começares a me contar sobre os teus planos para o réveillon. Olha o teu chá, recorda-te, estamos aqui para conversar. Pára, relaxa, toma um gole. Esse é o chá especial de natal, e gostas dele. Aprecia-o. Dá-te tempo. Aprecia o tempo. Aprecia estar sentada, apenas apreciando beber o chá. Sim… aquele gosto na boca, aquela sensação que aquece o espírito. Por um momento, aquece a tua alma, abranda o teu passo, retoma a ti em ti, antes de prosseguir.

Vamos falar das coisas polvilhadas de alegria, das nossas experiências, como se fossem bolas de natal penduradas num longo fio brilhante, usar palavras desalinhadas como se fossem as luzes pisca-pisca. Não, não vim para falarmos dos problemas de ontem, nem da crise, nem da hipocrisia.

O meu presente é o amor da pausa, a conversa rica, o embrulho das risadas, o laço duplo da conexão de almas.

KARINA M. KIMMIG

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Vamos, conta-me sobre o que te preenche, das noites mágicas da tua essência, dos lugares gostosos que viste, das fantasias que nutriste, do que se desprendeu de forma encantada pelos passos da tua vida.

Hoje, fala-me de ti, de quando eras criança…o que sentias no natal?

Fala-me das carruagens feitas de nuvens, das renas feitas de estrelas, dos biscoitos homem das neves… e de inverno em inverno, como passa o tempo… Ah, já ia-me esquecendo de dizer-te…o meu presente para ti! Pensei, e questionei-me o que melhor te poderia dar, que mostrasse o meu carinho por ti. Então, preparei o meu coração, desliguei da rotina, fiz um corte com as compras, olhei para a chávena, para a caixa de chá…comprei o teu preferido. Disponho para ti os meus lábios e os meus ouvidos, um lugar para ti e para mim, onde a felicidade se faz presente, agora dou-te o meu presente! Olha nos meus olhos, relaxemos neste sofá, falemos da vida. Pois o meu presente é o amor da pausa, a conversa rica, o embrulho das risadas, o laço duplo da conexão de almas. É isso mesmo – o meu tempo, o nosso tempo…simples assim!

Artigo original publicado em Novembro de 2018.

Você pode gostar...
Anterior
Next

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Revista Humanistic Academy

COMO COMEÇAR A

LIDERAR

A SI MESMO?

Faça o download GRATUITO desta revista para aprender estratégias efetivas que lhe fornecerão a clareza e a confiança necessárias para que mudanças incríveis comecem a acontecer na sua vida.