Humanistic Collections

SHORTS

Recomece! Prepare-se para inspirações de cortar a respiração e reflexões profundas nesta coleção sobre citações, pequenos textos e poesia. Está preso numa circunstância complicada e sem saber o que fazer? Esta coleção está repleta de mensagens centradas no coração, onde poderá encontrar um novo impulso para o seu dia!

Páscoa, Pessach e deusa do Amanhecer

Páscoa, Pessach, e deusa do Amanhecer! O que comemoramos?

Páscoa, Pessach e deusa do Amanhecer! O que comemoramos? Ēostre, que gerou a atual palavra Easter (Páscoa em inglês), cognato com alemão moderno Ostern, era o nome de uma deusa germânica homenageada pelos anglo-saxões pagãos. Ēostre ou  a deusa do amanhecer, era comemorada com festas e rituais no mês germânico Ēosturmōnaþ, mês de Abril, e que os registos apontam a presença de lebres e coelhos nesses rituais.  A tradição desapareceu com o tempo e, com a cristianização, foi substituída pelo mês pascal cristão, que celebra a ressurreição de Jesus. Segundo o novo testamento, Jesus preparou a si e os seus discípulos para a sua morte, durante a ceia no cenáculo, dando à refeição pascal um novo significado distinto daquele que imperava no Antigo Testamento. Nas Escrituras Hebraicas ou Antigo Testamento, temos o relato da comemoração da Páscoa Judaica, que se centra no evento do Êxodo do povo de Israel do Egito pelo profeta Moisés, um momento histórico para a libertação dos judeus do Egipto. Seja a libertação, a ressureição, ou pelo renascimento com a primavera na Europa, todas trazem um elo comum, um novo ciclo se inicia. Desejo-lhe uma feliz Páscoa! Março, 2018.

A lenda de Eostre

Como surgiu a história do ovo e do coelho da Páscoa?

Como surgiu a história do ovo🐣e do coelho da Páscoa🐇? A palavra Páscoa, em alemão, é Ostern, que tem sua proveniência da deusa da fertilidade, amor, da aurora e do renascimento Eostre, da mitologia germânica. Conta a lenda que, um dia, Eostre estava rodeada de crianças, quando um pássaro posou na mão da deusa. Como a deusa tinha especial carinho por crianças e gostava de as entreter com a sua magia, num passe de mágica, ela transformou o pássaro em uma lebre, o seu animal favorito. As crianças adoraram o feito, contudo, após alguns meses elas observaram que a lebre estava infeliz com essa transformação. Pediram a Eostre que revertesse o encantamento, para que a lebre voltasse a sua forma original de pássaro e pudesse voar e cantar novamente. Eostre não conseguiu tal proeza, pois já era inverno. Dessa forma, a deusa aguardou que a primavera regressasse, para que os seus poderes estivessem no auge novamente. Quando a primavera chegou, Eostre conseguiu que a lebre se tornasse num pássaro novamente. O animal agradecido, botou ovos em homenagem à deusa e as crianças e, em celebração, ele pintou os ovos e os distribuiu pelo mundo. Eostre também entalhou a figura de uma lebre na lua, que podemos a ver até hoje, a fim de nos recordar que o seu ato tolo pode interferir no livre-arbítrio de alguém. Desejo-lhe renovação, benção e alegria nesta Páscoa! Abril, 2019

Sofremos Porquê?

Sofremos. Sofremos o sofrimento da dor. Sofremos pela dor sofrida e pelo sofrimento da dor deveras sentida. Ficamos no sofrimento, pelo sofrimento. Não que não o queiramos abandonar, mas como que, se ele partisse, já não pudéssemos sofrer por tudo aquilo que não foi conhecido e queríamos ter conhecido, por todos os desejos que não foram realizados e foram tão secretamente nutridos, pelos momentos de amor que não foram vividos e sonhámos tanto em tê-los sentidos, por todos os planos pensados e projetados que não foram alcançados e queríamos tê-los concretizados. Se não temos os lugares, os momentos, os sonhos, os romances, as pessoas, se deixarmos o sofrimento partir, ir por inteiro, o que nos restará? Sofremos por projeções irrealizadas, pelo desconhecido, pelo não compartilhado, pelo não provado e pelos abraços perdidos. Porque quando o nada temos, pelo menos temos o sofrimento. Se esse partir, o que nos fica? O nada. O nada é pior do que o sofrer. Pois no sofrer, há emoção, ainda há vida, a nossa vida. Julho, 2020

CAMINHO

O caminho é feito do caminhar. Tem passado e futuro e nele vagueamos. Já percorri caminhos secos e ásperos, cinzentos e frios, e à minha frente se estende um caminho verde e ridente. O que aprendi com as veredas e as estradas é que caminhar é seguir firme nos caminhos tortuosos e sempre em frente nos infernais. Olho para trás e tudo que vejo são as marcas dos meus passos, pegadas que contam a minha história, o meu percorrer de tantos caminhos. Somos eternos viajantes, caminhantes de caminhos que nos levam a toda a parte. Não detemos os caminhos, senão, e apenas, as sensações, as ilusões e as emoções que ficam registadas dentro de nós, da nossa própria viagem calcorreada. Junho, 2020

SOU DO TAMANHO QUE ME VEJO

A meio de uma floresta repleta de árvores graúdas e corpulentas, com uma paleta de diferentes nuances de verde, ali jazia uma delas. O meu olhar fixou-se naquela que um dia esteve erguida, forte e cheia de vida entre as suas congéneres. Resolvi aproximar-me das suas raízes gigantescas que me atraíram, confesso, e registar o momento sob – a minha, a dela, a sua perspetiva. De longe, o meu primeiro olhar sobre as raízes, da finada árvore, era de que seria um grande bloco, todavia, ao dar-me a oportunidade de mudar o olhar sobre a realidade, mudar a maneira como se olha, mudar a minha perspetiva enquanto sujeito que detém o olhar, o bloco tornou-se enorme e eu, pequena. O que mudou? O olhar? A perspetiva de ver a situação sob uma nova luz? Na verdade, eu digo-lhe que não há verdade no que vejo. A raiz cabeleira da árvore é o seu próprio tamanho. O tamanho que vejo é do tamanho da minha interpretação. Maio, 2020

AMOR

Mesmo que tivesse vivido intensamente, experimentado todos os prazeres da vida, tivesse ouvido as mais belas melodias e visto estonteantes paisagens, se eu morresse sem amor, não teria vivido. A vida começa pelo amor, nutre-se com amor e, quando termina, o amor permanece. Não posso viver para sempre, mas posso amar sempre, para sempre. Abril, 2019

DESTINO

Já teve a impressão que o destino desconhece linha recta? Sabe aquelas vezes em que planeou o seu projeto de forma perfeita, executou com foco e rapidez, trabalhou arduamente para atingir o seu objetivo e, nesse momento, vem a vida, bate à sua porta -toc, toc- 🗣e diz-lhe, “está a ser direto demais”. Então, o parceiro com que iria fazer negócio fica doente, o sócio resolve abrandar o ritmo por problemas familiares, contratempos aparecem😟 e, por qualquer razão do destino, tudo o que fez fica 🌬a flutuar, aleatoriamente, como sementes de dente-de-leão transportadas pelo vento😲. Mas (depois de se stressar, frustrar- se e aceitar), continua a caminhar🚶‍♂️, novas curvas surgem na estrada da vida, novos projetos, novas pessoas e, passado um tempo, olha para trás e entende que foram os “azares”, os reveses, que o conduziram a retornar ao caminho, o que estava escrito no seu destino. Julho, 2019

SAUDADE

Sinto saudades da paisagem serena em torno do Castelo, do sol que enfatiza os campos verdes, da lua vermelha ao entardecer, do som misterioso da coruja, do enigmático arco-íris, da beleza das flores e da força dos trovões. Sinto falta do cheiro do café no “cantinho do café”, do bolo de frutas, das diferentes canções de paz entoadas pelos pássaros, da águia que sobrevoa a floresta, do caminhar em estrada de terra batida, da escuridão eterna numa noite. Sinto falta de cada um, de cada Ser… do dia iniciar com energia do aprender, da curiosidade à descoberta, da interrogação interna sem resposta, do vazio iluminador antes da transformação. Lágrimas, risos, abraços, surpresa, chegadas e partidas…todos feitos à medida da sua missão, que vieram fazer à Terra. A saudade é o resultado de emoções que vivemos, histórias que contámos, vidas que entrelaçámos. A saudade, como refere Mia Couto, «é uma tatuagem na alma.»   Junho, 2018

HUMANISTIC RELATIONS

HUMANISTIC LEADERSHIP

HUMANISTIC
LIFE

HUMANISTIC WORDS

Você pode gostar...
Anterior
Next
Page-K-Logo

© 2021 MORE Institute GmbH | Política de Privacidade | Termos de Uso do Site | Aviso Legal

Opss! Ainda não é KMK Insider?!

Opss! Ainda não é KMK Insider?!  TORNE-SE JÁ

Page-K-Logo

© 2021 MORE Institute GmbH
Política de Privacidade | Termos de Uso | Aviso Legal

Revista Humanistic Academy

COMO COMEÇAR A

LIDERAR

A SI MESMO?

Faça o download GRATUITO desta revista para aprender estratégias efetivas que lhe fornecerão a clareza e a confiança necessárias para que mudanças incríveis comecem a acontecer na sua vida.